Esta categoria tem uma boa comunicação com a maioria das outras categorias da Poytara, e pode ser utilizada em consórcio com todas elas.

Como se consegue isso: na verdade é bem simples... cria-se uma categoria que atenda à exigência alimentar dos ciclídeos, porque eles são a maior família de peixes de água doce do mundo e contam com espécies em praticamente todos os lugares, ainda que seja uma única. Essa imensa família ocupa diversos níveis tróficos, as espécies podem ser extremamente carnívoras ou possuir uma dieta baseada em muitas fibras e algas.

Em síntese, o trunfo desta categoria é que ela também atende peixes de diversas famílias distintas e satisfaz a diversas exigências nutricionais e hábitos alimentares diferentes. As espécies que não são atendidas pelas outras categorias da Poytara, o são por esta.

A alimentação dos ciclídeos poderá ser realizada associando-se os seguintes produtos: Ciclídeos Magna, Ciclídeos Onívoros; Ciclídeos Herbívoros; os alimentos para carnívoros; a Categoria Tropicais e os alimentos destinados aos peixes em crescimento, de acordo com a espécie, com a fase de vida e o habitat dos peixes.

Ao esmiuçar mais a alimentação dos ciclídeos, temos que: os carnívoros com a exigência proteica muito elevada, como os tucunarés e jacundás, por exemplo, podem ser alimentados com Poytara Carnívoros de Superfície e Ciclídeos Onívoros. Os critérios que se deve considerar são a fase em que o animal está e a condição ambiental. Para espaços menores, preconiza-se o uso de alimentos menos proteicos. E também deve-se considerar que nem todo Jacundá ou Tucunaré necessita de um alimento tão proteico.

Ciclídeos americanos que sejam carnívoros, de médio e grande portes, e que apresentam o habito alimentar bastante variado, alimentando-se de pequenos crustáceos, insetos, moluscos e com tendência maior para a ingestão de fibras e restos orgânicos como os Óscars, Uarús, Severos, e a maioria dos Ciclassomas e Parachromis devem ser alimentados com Poytara Ciclídeos Onívoros, que possui uma composição ideal para estas espécies e que destaca-se pelo teor proteico, de lipídeos, de cálcio e fósforo, além do perfil de aminoácidos mais indicado para estes grupos.

Poytara Ciclídeo Herbívoros é um alimento que possui diversos aditivos afrodisíacos e é recomendado para adultos, em especial os africanos, como os tropheus, por exemplo, que possuem uma exigência proteica menor e cujas dietas são baseadas em altos níveis de ingestão de fibras e material orgânico. Também se destina aos americanos pertencentes aos gêneros Geophagos, Satanoperca, Aequides e até mesmo aos grandes onívoros pertencentes a outras ordens como os Pacus, Curimbas, Gouramis etc que capturam o alimento na superfície.

É importante que se mencione que a alimentação desses ciclídeos também pode ser complementada com Poytara Spirulina que, embora possua uma granolometria menor, atua como imunoestimulante e é uma excelente fonte alimentar de origem vegetal.

A alimentação dos jovens ciclídeos e de ciclideos carnívoros de pequeno porte deve ser à base de Poytara Ciclídeo Magna, que foi desenvolvida para esta fase da vida destes animais e contém teor proteíco e energético um pouco maior. Já os alevinos, podem ser alimentados com Poytara Disco, que possui granulometria menor e os teores proteico, de extrato etéreo e energético também um pouco maiores do que os demais produtos desta categoria. A exigência proteica tende a diminuir com o aumento da idade.

Quanto aos mais famosos: Discos, Bandeiras e Apistogramas, são perfeitamente atendidos pela Categoria Discos da Poytara, que respeita a exigência desse grupo em todas as fases de suas vidas e possui granolometria adequada à boca de todos esses animais. A alimentação de Apistogramas e Bandeiras também pode ser realizada com a Categoria Poytara Tropicais.