Devido às semelhanças entre a exigência nutricional do Betta e de outros anabantideos como as Colisas e Tricogasters, este alimento também se destina a estas espécies e é, hoje, o produto no mercado nacional com a composição química mais fidedigna em relação ao que se preconiza na literatura mundial para estes peixes.

Poytara Betta é um alimento desenvolvido considerando-se a exigência nutricional destas espécies nas fases de crescimento e de reprodução, a partir de trabalhos científicos que avaliaram o desempenho zootécnico e o número de ovos viáveis de acordo com o nível proteico e lipídico dos alimentos, além do tamanho do vitelo dos ovos e o desempenho das larvas oriundas de pais alimentados com vários níveis destes nutrientes. Assim, o nível proteico escolhido para este alimento foi de 35%, respaldado por trabalhos como o de Raja James e Kunchitham Sampath publicados no The Israeli Journal of Aquaculture, em 2002.

Também há outros trabalhos que respaldam este nível proteico para os Anabantideos e Gouramis em geral, como o publicado por Degani em 1997, e o publicado por Mohanta et al. 2011 na revista científica Journal of Animal Physiology and Animal Nutrition, que demonstram que muitos alimentos não estão em conformidade com o que é preconizado para este grupo, e que, portanto, poderão causar problemas nutricionais.

Outra preocupação da Poytara na elaboração deste produto foi utilizar ingredientes comumente escolhidos pela comunidade cientifica para a elaboração de alimentos para Bettas e Gouramis, considerando-se o nível de inserção ideal de cada ingrediente utilizado pelos diferentes autores, a proporção correta entre os mesmos a fim de evitar efeitos antagônicos no alimento e é claro, os coeficientes de digestibilidade, seja a energética, proteica ou a da matéria seca dos ingredientes testados na literatura. Para tanto, as bases escolhidas para este alimento foram a farinha de peixe, o farelo de soja, e o milho.

Mais um diferencial desta categoria é o nível de inserção de vitaminas e minerais, que, como os macro nutrientes, também foi elaborado com respaldo em publicações científicas. Neste quesito, merece destaque o nível de vitamina C, que é de 500mg/kg de alimento, é um excelente imunoestimulante e está relacionado com várias funções vitais dos peixes.

Como os Bettas comumente apresentam problemas relacionados à constipação, esta linha foi desenvolvida visando à eliminação destes incidentes, devido, sobretudo, à sua composição, além de características estruturais do produto, tais quais o processo de fabricação, bem como à granulometria da dieta, que é de 2mm e tem uma uniformidade excelente.