Vivá

Poytara Vivá


“Forte como a Natureza”, em Tupi, Vivá, inspiração para o conjunto de aditivos que a Poytara desenvolveu ao longo de anos de estudo e dedicação para fornecer ao seu companheiro a satisfação de todas as necessidades nutricionais necessárias para que manifestem ao máximo sua vitalidade natural. Composta totalmente por elementos presentes na natureza e desenvolvida com a finalidade protetiva, um verdadeiro escudo, Vivá protege o organismo do seu animal de estimação, promove maior resposta imunológica e defende contra organismos inoportunos.


Este é o segredo Poytara na formulação de seus produtos: um conjunto de aditivos, com a mesma composição de ingredientes, porém, com um enorme diferencial - cada produto contém sua própria proporção e finalidade. O nível de inserção deste complexo aditivo é individualizado com base nas exigências de cada organismo animal, de cada grupo, que é diferente e, portanto merece tratamento diferenciado. A Poytara trata com atenção especial as necessidades das espécies e obtém como resultado animais com uma vitalidade sem igual e, a partir daí, a certeza de que está fazendo o melhor para oferecer ao seu companheiro de estimação um alimento que otimize seu desempenho zootécnico, sua saúde e seu bem estar!


A fórmula Vivá atua por meio de aditivos que garantem que a qualidade dos alimentos não será comprometida ao longo do tempo. Este processo é realizado por dois, dos quatro pilares da Vivá, estes baseados no controle de parâmetros dos alimentos que evita que haja qualquer deterioração, seja por processos químicos ou biológicos, devido ao crescimento de micro-organismos. Estes dois primeiros pilares são formados por aditivos antioxidantes, conservantes e antifúngicos, que atuam para eliminar o risco de crescimento de organismos indesejáveis por meio da diminuição da atividade de água e da inativação de micotoxinas.


Os outros dois pilares sobre os quais Vivá foi elaborada têm o objetivo de fazer com que os peixes desenvolvam ao máximo todo seu potencial biológico. Um deles é a suplementação dos alimentos com micronutrientes (vitaminas e minerais) para atender todas às suas exigências nutricionais e não comprometer suas funções vitais, além da inclusão de promotores de desempenho e agentes mitigadores de estresse. O quarto, e último pilar, é formado por complexos enzimáticos, substratos prebióticos e probióticos, além de extratos vegetais que sequestram nitrogênio e ajudam a manter a qualidade da água. A Poytara é a única empresa de alimentos para peixes do Brasil que os inclui em suas fórmulas!

Ao destacar a função de cada um de nossos aditivos, deve-se atentar para o sistema antifúngico, composto por potentes antioxidantes que reagem com diferentes formas de triglicerídeos e impedem a oxidação que, uma vez desencadeada, torna-se irreversível. Estes antioxidantes são encontrados na vitamina E e no extrato de alecrim, ingredientes totalmente naturais que ratificam a proposta da Poytara.

O aditivo antifúngico e inibidor da atividade de água no alimento é composto pela parede celular de Saccharomyces cerevisiae e combate um grande problema na indústria animal: as micotoxinas. Com suas propriedades adsorventes, garante a neutralização de vilões como: Aflotoxinas, Zearalenonas, DON, Ocratoxina A, Toxina T2 e Fumonisina, sem apresentar risco de contaminação por metais pesados e dioxinas. Além de todos estes benefícios, conta com 21% de Betaglucanas.

O complexo enzimático da fórmula Vivá é produzido a partir da cepa do fungo Aspergillus Níger por meio do processo de fermentação em estado sólido. Os resultados com este complexo são o de otimização da disponibilidade de energia da dieta, a maior disponibilidade de fósforo, cálcio, proteínas e aminoácidos. É composto por sete enzimas digestivas: pectinase, protease, fitase, beta glucanase, xilanase, celulase e amilase.

O substrato prebiótico é uma forma única de mananas derivadas de uma cepa selecionada da levedura Saccharomyces cerevisiae aprovado para uso em dietas orgânicas. Atua adsorvendo bactérias patogênicas presentes no intestino e evita, inclusive, o uso de antibióticos.

Já os probióticos integrantes da Vivá são compostos por leveduras vivas da cepa Saccharomyces cerevisiae, além de Enterococcus faecium e Lactobacillus acidophilus, também selecionadas para melhorar o ambiente gastrointestinal e que, associadas a outras substâncias, intensificam o desempenho das cepas e promovem peixes com mais saúde e com maior vitalidade.

Quanto às vitaminas e minerais, são utilizadas somente fontes quelatadas e orgânicas para reduzir as perdas durante o processamento e, assim, também tornar possível a assimilação máxima pelos pets durante a metabolização. Existe um padrão para o nível de inserção de cada componente desses micronutrientes, extremamente calculado e baseado em estudos científicos para cada espécie ou grupo a fim de evitar doenças nutricionais por hipo ou megadose de uma dada vitamina ou mineral.

Por fim, o complexo removedor de amônia é composto do extrato da planta Yucca schidigera. Nos animais terrestres possibilita diminuir odores e outros gases contidos na excreta e, para os peixes ornamentais, a Poytara é a única empresa no mercado brasileiro que utiliza o extrato. Este componente proporciona a diminuição da concentração de amônia na água, portanto reduz os índices de estresse dos peixes e confere mais resistência a eles até mesmo durante o transporte, variações de pH e temperatura.

A Poytara cuida para que cada alimento tenha sua própria proporção dos aditivos integrantes da fórmula Vivá e, desta forma, consegue o máximo de desempenho e saúde de nossos amigos de estimação.

Vivá é vida, Vivá é viver mais, Vivá é Poytara. Viva a Vivá!
  • Vocabulário

    Aditivos Alimentar

    Substância adicionada ao alimento, em pequenas quantidades, que possui função: pró-nutricional, condicionadora ou profilática. Se utilizado corretamente, não é prejudicial aos animais e não deixa resíduo no produto de consumo.

    Aflotoxinas

    Substância adicionada ao alimento em pequenas quantidades, que possui função: pró-nutricional, condicionadora ou profilática. Se utilizada corretamente, não é prejudicial aos animais e não deixa resíduo no produto de consumo.

    Amilase

    Enzimas catalisadoras da hidrólise da amilopectina, da amilose e do glicogênio em maltose e dextrinas.

    Antioxidante

    Substância que previne a oxidação, ou inibe reações causadas por oxigênio ou peróxidos. Muitas dessas substâncias são utilizadas como preservativo em vários produtos, tais como gorduras, óleos, produtos alimentícios, sabões etc para retardar a formação de ranço.

    Aspergillus Níger

    É um tipo fungo, e uma das espécies mais comuns do gênero Aspergillus.

    Atividade de Água

    Parâmetro inteiramente ligado à umidade do alimento, o que permite determinar sua capacidade de conservação, de propagação microbiana.

    Betaglucanos

    Polissacarídeos que, através de estímulos a receptores do sistema imune inato, são capazes de promover uma barreira eficiente contra organismos invasores.

    Celulase

    Classe de enzimas produzidas essencialmente por fungos, bactérias e protozoários que são encontrados no rúmen de ruminantes e no trato digestivo de termitas ou cupins, que catalisam a hidrólise da celulose.

    Dioxinas

    Subprodutos não intencionais de processos industriais nos quais o cloro e produtos químicos dele derivados são produzidos, utilizados e eliminados.

    Enterococcus Faecium

    Espécie de bactérias Gram-positivas, alfa-hemolíticas ou não-hemolíticas pertencentes ao gênero enterococcus. Em geral, a espécie é um comensal inócuo no intestino.

    Enzimas Exógenas

    Catalisadoras de uma reação denominada hidrólise, que consiste na quebra de determinadas substâncias, com a participação de moléculas de água.

    Fitase

    Catalisa o desdobramento do ácido fosfórico do inositol, com a finalidade de aumentar o aproveitamento do fósforo orgânico nos alimentos.

    Fumosina

    São encontradas em sementes de milho procedentes de vários continentes. Produzidas pelo Fusarium moniliforme e outras espécies menos comuns, estão ligadas à carcinogenicidade, e são comprovadamente tóxicas para porcos e aves domésticas.

    Lactobacillus Acidophilus

    É uma espécie de bactéria do gênero Lactobacillus que se aloja no intestino humano e que traz proteção contra organismos patogênicos.

    Mananas

    Derivados da parede celular de levedura Saccharomyces cerevisiae, atuam na regulação da flora gastrointestinal.

    Micotoxinas

    Substâncias químicas tóxicas produzidas por fungos.

    Minerais

    São nutrientes essenciais para a manutenção das funções fisiológicas do organismo, são responsáveis pela formação do esqueleto, manutenção do sistema coloidal, equilíbrio ácido base e composição de hormônios e enzimas.

    Ocratoxina A

    Micotoxina encontrada em cevada, trigo e outros produtos. Produzida pelas espécies Aspergillus octraceus e Penicillium verrucosum. É considerada nefrotóxica e associada às nefropatias endêmicas e tumores de trato urinário.

    Pectinase

    Enzima que desdobra as matérias pécticas em seus constituintes e, com isso, fornece material que passa facilmente ao estado de um gel.

    Prebiótico

    Ingredientes alimentares não digeríveis que estimulam seletivamente o crescimento e/ou a atividade de uma, ou de poucas, espécies de bactérias no intestino.

    Probióticos

    São misturas de bactérias e/ou leveduras vivas com a função de estabelecer uma microbiota desejada para competir com bactérias deletérias, no intestino.

    Protease

    São enzimas que quebram ligações peptídicas entre os aminoácidos das proteínas.

    Saccharomyces Cerevisiae

    É um organismo eucariota unicelular que pertence ao Reino dos Fungos.

    Tocoferal

    O tocoferol é uma vitamina lipossolúvel da família da vitamina E. Ela previne o dano celular ao inibir a peroxidação lipídica, a formação de radicais livres.

    Toxina T2

    Micotoxina capaz de danificar o sistema digestório e causar a morte rápida por hemorragia interna.

    Vitaminas

    São compostos orgânicos necessários na dieta, em pouca quantidade, cuja principal função é participar como cofator em diversos processos celulares.

    Xilanase

    Classe de enzimas que degradam o polissacarídeo linear beta-1,4-xilano em xilose[1], e decompõe, assim, a hemicelulose, um dos principais componentes das paredes celulares das plantas.

    Yucca Schidiger

    Planta que tem sido adotada em formulações para a indústria animal, e cujos benefícios têm sido estudados desde a diminuição do odor das excretas até a redução da dor articular nos casos de artrite, e a melhora de desempenho e produtividade dos animais.

    Zearalenonas

    Micotoxina produzida por diversas espécies de fungos do gênero Fusarium. Contamina cereais e é causadora de uma síndrome estrogênica específica em animais. Semelhante ao hormônio feminino estrogênio, ataca o sistema reprodutor.



  • poytara

    ©Poytara 2013 | Todos os Direitos Reservados

    Desenvolvido por: ARPRESS